5

Colaboradores

André Vallias

É poeta, designer gráfico, produtor de mídia interativa e tradutor brasileiro.

Arthur Hussne

Formado em história pela USP, graduando em direito na mesma instituição. Professor de filosofia e sociologia.

Carla Rodrigues

Professora de ética no Departamento de Filosofia da UFRJ, pesquisadora do programa de pós-graduação em filosofia no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFSC/UFRJ) e bolsista de produtividade da Faperj. Estuda teorias feministas, notadamente a partir da obra de Judith Butler, conjugando questões de gênero com formulações críticas à violência colonial e suas atualizações no neocolonialismo. É coordenadora do Laboratório Filosofias do Tempo do Agora (Lafita/CNPQ), onde estão articuladas rede de pesquisadores/as em torno de temas da filosofia política contemporânea.

Carolina Amaral de Aguiar

É professora de história da América e do Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL). É doutora em história social pela Universidade São Paulo (USP). É autora de O cinema latino-americano de Chris Marker (2016), além de organizadora dos livros Cinema: estética, política e dimensões da memória (2019) e Cinema e História: Circularidades, Arquivos e Experiência Estética (2017). Publicou artigos e capítulos no Brasil, França, Chile, Argentina, Espanha e Portugal.

Cecília Rosas

É tradutora, pesquisadora e professora, com mestrado e doutorado em literatura e cultura russa pela USP. Integra o Coletivo Sycorax. Entre suas traduções mais recentes estão A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch (Companhia das Letras, 2016) e A menininha do hotel Metropol, de Liudmila Petruchévskaia (Companhia das Letras, 2020).

Christiana Moraes

Vive e trabalha em São Paulo. É artista plástica e educadora, formada pela ECA-USP e pós-graduada pela School of the Art Institute of Chicago. Sua pesquisa principal concentra-se nas linguagens da performance e do desenho. Possui obras, dentre outros, nos acervos do MAM/SP, MAC/SP, Museu de Arte Brasileira da Faap/SP e Instituto Figueiredo Ferraz. Como educadora coordenou o atendimento de público em visitas mediadas à 27ª Bienal de Artes de São Paulo e as ações educativas do Paço das Artes, do MIS/SP e do MAC/SP.

Claudia Medeiros

Estudou artes visuais com ênfase em filme experimental na Hochschule für Künste Bremen, com Arleen Schloss e Rolf Thiele. Seu trabalho se dá na intersecção de diferentes mídias como vídeo, performance, música, escrita, grifos, numa espécie de diário-colagem. Desde 2011, a frente do projeto Vitrine Sete, uma pequena janela expositiva, um projeto de arte, vitrine-galeria no centro de São Paulo.

Clovis Salgado Gontijo

É professor e pesquisador da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (Faje), Clovis Salgado Gontijo possui dupla formação em música e filosofia. Mestre em música pela Texas Christian University (2002) e doutor em estética pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile (2014), teve sua tese publicada sob o título Ressonâncias noturnas: do indizível ao inefável (Loyola, 2017). Traduziu e prefaciou os livros A música e o inefável (Perspectiva, 2018) e Em algum lugar do inacabado (Perspectiva, 2021), de Vladimir Jankélévitch. É autor do livro de contos “L” de Diferença (Quixote+Do), dedicado ao público juvenil.

Cícero Araújo

Professor titular de teoria política do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas — FFLCH-USP.

Eduardo Sterzi

É professor de teoria literária na Unicamp, autor de Por que ler Dante e A prova dos nove: alguma poesia moderna e a tarefa da alegria, entre outros. Foi um dos curadores das exposições Variações do corpo selvagem: Eduardo Viveiros de Castro, fotógrafo e Caixa-petra. No momento, escreve com Veronica Stigger o livro A Semana e o século: nas ruínas de 22 e prepara, com Stigger e Marta Mestre, a exposição Desvairar 22, ambos para o segundo semestre deste ano.

Florence Poznanski

É ex-representante eleita das francesas e dos franceses residentes no Brasil, secretária executiva nacional do Partido de esquerda e membro do parlamento da Unidade Popular.

Gabriela Godoi

É artista plástica e educadora. Sua pesquisa aborda questões que permeiam o corpo, a identidade, relações interpessoais e a sexualidade na intenção de expandir os limites binários entre figura e fundo, o revelar e ocultar, o Eu e o Outro. Vive e trabalha em São Paulo - Brasil.

Ignacio del Valle Dávila

É professor no Instituto Latino-americano de Arte, Cultura e História da Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila) e na Pós-graduação em Multimeios da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é professor visitante do Instituto de Altos Estudos sobre América Latina (IHEAL) da Universidade Sorbonne-Nouvelle. Doutor pela Universidade de Toulouse, é autor dos livros Cámaras en trance: el nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental (Chile, 2014), Le Nouveau Cinéma Latino-américain (1960-1974) (França, 2015), além de co-autor de Guzmán: El botón de nácar (França, 2020).

Julia de Souza

É poeta, autora de Covil e As durações da casa.

Laurence Rossignol

É vice-presidente do Senado francês.

Marcelo Coelho

Mestre em sociologia pela FFLCH-USP e articulista da Folha de S. Paulo. Escreveu, entre outros, Crítica cultural: teoria e prática (Publifolha), Montaigne (Publifollha), Patópolis (Iluminuras) e Jantando com Melvin (Iluminuras).

Mariana Leme

É curadora e pesquisadora, interessada no cruzamento entre branquitude, colonialidade e cultura visual. É mestre em história da arte pela USP.

Rubén Lo Vuolo

É economista, diretor acadêmico e pesquisador do Centro Interdisciplinario para el Estudio de Políticas Públicas (Ciepp) e presidente da Red Argentina de Ingresos Ciudadanos (Redaic). Seus últimos livros são: Políticas Públicas y Democracia en Argentina. Crónicas de un País que no Aprende (2017); Citizen’s Income and Welfare Regimes in Latin America. From Cash Transfers to Rights (2013); Distribución y crecimiento. Una controversia persistente (2009). Publicou livros e artigos sobre temas vinculados a políticas sociais, mercado de emprego, teoria e política econômica. Foi pesquisador visitante em universidades estrangeiras e consultor de diversos órgãos internacionais.

Sérgio Medeiros

É poeta, artista visual e ensaísta. Publicou, entre outros livros de poesia, A idolatria poética ou a febre de imagens (Prêmio Biblioteca Nacional 2017), O dicionário de hieróglifos e O sexo vegetal. É autor do ensaio A formiga-leão e outros animais na Guerra do Paraguai. Em colaboração com Gordon Brotherston. Traduziu o épico Popol Vuh.

Uberê Guelé

É multiartista de formação popular e maloqueira, se desenvolve nos movimentos de cultura da periferia da zona sul de São Paulo. Artista plástico independente, poeta do Sarau do Binho e ator no grupo Teatro Terreiro Encantado.